domingo, 31 de maio de 2009

voltei a treinar...


Capoeira é manha de preto velho
Nascida no tempo da escravidão
Capoeira vai levar ao povo, o caminho da libertação
Eu vou dizer a vocës, com uma mão no coração
Esta luta, esta dança brasileira, faz o povo vibrar de emoção!
De Nova York ao México do Rio de Janeiro até o Japão
Capoeira é no berimbau viola, tocando São Bento Grande ou Angola
Faz o povo vibrar de emoção !
Vou dizer:
Eh, eh, eh Capoeira é do povo é da gente
Eh, eh, eh um jeito de brincar diferente!

segunda-feira, 25 de maio de 2009

a resposta

tempos atrás uma amiga de blog, questionou-me sobre crianças especiais em relação a fé e a existëncia. Contei a ela, sobre este homen, que antes de ter este filho Joao Paulo II o recrutou/convidou a largar seu País de origem e ir morar no Vaticano para ser seu musico oficial da Igreja Catolica, e ele aceitou.

Em suas musicas, este homem revela de forma muito convincente todos os pecados e todas as sujeiras da Igreja Católica, mas demonstra forma muito evidente e clara as obras e as Graças que Deus Espírito Santo realiza através destas fraquezas e o quanto transforma seus filhos e o quanto a confirma com o passar destes 2000 e tantos anos,....

aqui, neste humilde vídeo, falamos das crianças especiais!


ps: amiga de blog, espero que assista até o final e entenda um pouco de espanhol hehe
:)



video

a Graça da vida está em sua subjeção

o que chamamos de mistérios ou situações subjetivas cotidianas, sabemos ou desconfiamos que existe que o sujeito ou algo existe. O que sabemos que existe, as vezes nos levam a crer que são uma farça, mesmo sendo obvio sua existëncia.
Então, segue a mitologica frase:
"nem tudo que enxergamos, vemos; e nem tudo que vemos, enxergamos"
Alguém discorda?

segunda-feira, 18 de maio de 2009

minha humilde homenagem! e o pedido...

Salvo os bispos que resolveram soltar a franga humana depois de escalar o cume da espiritualidade (será?), e o Padre que fez curso de piloto de balão com o Almir do Pretinho Básico (programa de humor da radio Atlântida RGS) e achou que era Alice no país das maravilhas e foi passear na floresta ou melhor no AR da floresta; digo que, existem BISPOS SIM, e mais, um me influenciou positivamente para o Bem. Ao contrario da nova era, ele não previu futuro pra mim, não disse que se fosse em missa todo domingo e rezasse o terço todo o dia eu seria mais abençoado que outros que freqüentam espiritismo e afins, mass.... realmente sua simplicidade e rigidez em horas estratégicas, nas poucas e intensas vezes em que conversamos me conquistaram, ao ponto de o admirar como pessoa, pastor e ouso a dizer amigo em Jesus Cristo.
Em um dos meus muitos dias difíceis, onde enfrentava na época um momento conturbado profissional, onde pessoas faziam um juízo não verdadeiro de mim,.... fui me aconselhar com este amigo. – Ele, lembrou-se que também já havia sido homenageado a uma multidão por muitos minutos e argumentos por uma coisa que não havia feito, e a situação temporal não permitiu que ele desmentisse o episódio; assim como em outra, teve sua imagem denegrida pela mídia em um caso de polemica social também por algo que não havia feito, neste caso, optou em silenciar.

Ele me disse que devemos ter intenção e ação reta de coração no que nos propomos na vida e não dar ouvidos a especulações!!! Levei isso como um grande ensinamento.

Este homem, diga-se de passagem, de DEUS, participou ativamente na formação social, cristã e porque não empresarial do maior pólo industrial do RGS.

Hoje, já com uma idade avançada, não anda muito bem de saúde. Então, peço aos visitantes que se sentirem tocados de alguma forma em seu coração, e que, acreditam em pensamento positivo, oração, em cura física ou mesmo que a vontade de DEUS se confirma em obras através dos seus verdadeiros apóstolos. Peço que abram a mão um minutinho de seu dia e considerem uma oração ao Dom Paulo Moretto, bispo diocesano de Caxias do Sul. Pois o mesmo recupera-se de uma cirurgia no fêmur.
Ave Maria cheia de GRAÇAS, rogai pelo seu servo.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

nenem não é brincadeira

Tenho 35 anos e ando que é um velho ranzinza. Falei que meu blog era apenas para anunciar as coisas boas, então vá lá, essa será boa por fazer uma reflexão pelo menos em quem ler.
Dias atrás na minha cidade saiu uma pagina inteira do principal jornal do estado do Rio Grande do Sul com a reportagem de uma mãe, classe média, que havia matado o filho a tiros, por conta de freqüentes batalhas que tinha em casa, na função de dinheiro, roubo, brigas em pró da compra de crack.
Esta mãe, falou que se pudesse e tivesse outra chance, criaria seu filho de forma diferente. Resumindo, segundo ela, sempre focou muito o trabalho.
Me perdoe as feministas, MAS tenho saído direto na noite, estou solteiro, trabalho, e o que mais ouço é mulheres com idade entre 27 e 35 anos querendo ser mãe, nem que seja produção independente. Sou louco ou o filho deveria ser fruto do amor????

Santo, ou nem tão santo EGOISMO. Uma decisão temporal, pode ate trazer a vida, mas aquilo que foi uma aventura de sentimento e emoção, pode trazer problemas, ou pior, problemas não notados em pessoas que após a maternidade querem fazer coisas nem que por um período pessoais. Machista eu, santa burrice de quem achar, apenas acho que filhos requerem no mínimo responsabilidade, planejamento e entrega. Se ouve acidente,... a camisinha rompeu, ou ingenuidade e irresponsabilidade, bem ai também entra a responsabilidade dos pais, mas e outro assunto. Falo daqueles que pseudamente, sabem muito bem o que estão querendo fazer, e olha, tem bastante, meus ouvidos é olhos que testemunham.
Para encerrar, deixo uma frase que não e minha, mas ajudara a salvar meu texto.

  • “A Educação que deixa vestígios mais profundos é sempre a do lar. Esqueci-me de muitas coisas daquilo que li nos livros, mas recordo-me ainda muito bem de tudo que aprendi dos pais e dos anciãos”. (Papa João XXIII)

domingo, 3 de maio de 2009

Turbina e a escolha.














Anos atrás, após trabalhar em uma área especifica, cheguei a um momento que realmente entendia do assunto, sabia ensinar, sabia realizar e mais, conseguia surpreender a mim e aos demais, tamanha era a paixão pelo assunto. Por escolha e necessidade, MUDEI de profissão. Naquele momento, eu estava como uma faísca em uma turbina, se deixasse um pouco mais a faiscar ia colocar em operação uma turbina de potencia ilimitada.

Na nova profissão, também anos se passaram e os frutos começam a aparecer, bem como, as fagulhas de fogo na turbina novamente.

A pergunta é: É possível conciliar duas profissões e gerar excelentes frutos nas duas??? Sem deixar a desejar em nenhuma???